Dicas

Como construir um telhado verde. Conheça todos os detalhes

O telhado verde é uma das opções arquitetônicas mais relevantes quando o assunto é arquitetura sustentável ou bioarquitetura. No entanto, esse tipo de cobertura possui algumas características bastante peculiares, as quais iremos aqui demonstrá-las. A primeira delas é entender o conceito de telhado verde.

Algo que é preciso ter em mente é o fato de que “telhado verde” é uma expressão a qual vai muito além de uma cobertura construtiva com vegetação. Se o telhado possui painéis solares, brancas com alta emissividade e refletividade ou até mesmo a utilização de telhas shingle de grande duração, ele já pode ser considerado um telhado verde. Ou seja, não há a obrigatoriedade do uso da vegetação. No entanto, vamos abordar na matéria, o telhado verde com vegetação.

VANTAGENS E DESVANTAGENS DE UM TELHADO VERDE


Dentre as principais vantagens de um telhado verde é o de diminuir as chamadas “ilhas de calor” em ambientes urbanos. Obviamente que, apenas o telhado de uma construção não terá efeito perceptível no microclima do local, mas, a popularização e a utilização de forma generalizada, tende a baixar a temperatura no local em até 5º C.

Os telhados verdes podem reduzir também, a temperatura interna dentro da própria construção. Além da diminuição do calor, outras vantagens do telhado verde são a regulação das águas pluviais [melhor até que diversos outros sistemas de captação], sequestro de gás carbônico, criação de novos habitats e os atrativos estáticos.

Os “cool roofs” são considerados um tipo de telhado verde, mesmo sem vegetação.


Como as maiores desvantagens é possível falar sobre o custo maior quando comparado aos telhados convencionais, sujeito a vazamentos caso mal instalados e a falta de mão-de-obra qualificada para projetar e executar o serviço.

TIPOS DE TELHADO VERDE

Existem dois tipos principais de telhado verde – o intensivo e o extensivo. No primeiro caso, ele é bem mais espesso e com capacidade de suportar maior quantidade e variedade de vegetação, assim como altura delas que pode variar de 15 cm a 40 cm. Entretanto, é bem mais pesado e exige manutenção mais cuidadosa. A espessura mínima da instalação é de 20 cm e exige-se bastante cuidado quanto aos cálculos estruturais. No Brasil, para os edifícios em concreto armado, considera-se uma carga média de 300 kg/m².

Já o extensivo é mais fino e também mais leve. A espessura máxima para este tipo é de no máximo 8cm e coberto, em geral, com forração. É mais viável financeiramente, porém, não suporta tanta carga de águas pluviais. A altura média da vegetação varia de 6 cm a 20 cm. O peso total fica entre 60 kg/m² e 150 kg/m².

TELHADO VERDE: PROJETO E DETALHAMENTO

Villa Bio – Enric Ruiz Geli. ||Crédito: Archidaily

 

Villa Bio – Enric Ruiz Geli. ||Crédito: Archidaily


NOÇÕES DE CONSTRUÇÃO DO TELHADO VERDE

Os tipos de componentes utilizados na construção de um telhado verde podem variar consideravelmente. Quanto a uma aplicação típica, a montagem do telhado verde com vegetação pode ser feita diretamente sobre uma laje, aplicando as camadas na sequência abaixo:

1 – utilize manta sintética para promover uma camada impermeabilizante. Esse procedimento é necessário para proteger a laje contra infiltrações.

2 – é necessário recorrer a uma camada drenante para escoar a água utilizar como filtro. Os principais componentes para realizá-la são brita, seixos, argila expandida ou com manta drenante de poliestireno.

Montagem do telhado verde


3 – a camada filtrante serve para reter partículas e pode ser feita com geotêxtil.

4 – é importante inserir uma membrana de proteção contra as raízes. Isso ajuda a controlar o crescimento das raízes de vegetação.

5 – implantação do dolo e da vegetação.

Existem sistemas modulares em que os módulos já vêm prontos com a vegetação e, ainda, sistemas que empregam pisos elevados que armazenam a água das chuvas para posterior irrigação da vegetação.

Execução e manutenção

Quanto à execução do telhado verde, é exigido que seja instalada uma cobertura impermeabilizada. Além disso, de primordial importância que a estrutura da construção seja suficiente para suportar o peso dimensionado à cobertura. Uma informação importante nesse caso é de que, em geral, a cobertura verde tem pelo 1,5 vezes maior que a utilização de telhas comuns (mas consultar um especialista em estruturas é sempre o mais indicado). O ângulo de inclinação da cobertura é baixo ou nulo – isso é um determinante para a composição da forma de drenagem ou a necessidade de barreiras para conter o fluxo de água.

Terraço de edifício e a utilização do telhado verde


Após todo esse preparo da cobertura e a instalação das camadas do sistema, deve-se aplicar a terra e plantar as espécies vegetais adequadas.

O ideal é utilizar plantas locais, mais resistentes e sem grande necessidade de irrigação e poda, isso facilita a manutenção. A grama é, em geral, utilizada nos telhados extensivos por conta da durabilidade. Os telhados intensivos exigem maior manutenção e cuidados.

Telhado verde sendo utilizado para horta e produção de gêneros alimentícios.

Autor


Avatar